Home > Tecnologias Intelectuais > Tornando-se um caçador
 
 
Locations of visitors to this page
 

Tornando-se um caçador


  • Oficina de Criatividade Científica: tornando-se um caçador
 

Após quinhentos anos de convivência com as formas de pensamento do senso comum, os
conceitos científicos adentraram na vida cotidiana e já fazem parte do nosso repertório
cultural. Foram se estabelecendo através do ensino sistematizado das letras, artes, técnicas
e ciências, do nível fundamental à pós-graduação.

Embora a universidade seja seu espaço privilegiado, a aplicação do conhecimento científico
não se encontra mais restrita à comunidade dos cientistas, estendendo-se à totalidade das
atividades sociais, do nível individual ao coletivo. Cada vez mais pessoas, em todos os
setores da produção social, necessitam conhecer e usar os recursos através das quais a
ciência perscruta e representa o mundo em que vivemos.

É nesse sentido que proponho a Oficina de Criatividade Científica – Tornando-se um
caçador, a partir da metáfora de Rubem Alves (1994) sobre “o cientista como caçador do
invisível”. Nesse contexto, Ginzburg (1989) nos oferece a abordagem do ‘paradigma
indiciário’, a metodologia do caçador.

Decifrar, ou ‘ler’, as pistas dos animais são metáforas. O caçador teria sido o primeiro a
“narrar uma história” porque era o único capaz de ler, nas pistas mudas deixadas pela
presa, uma série coerente de eventos.

A Oficina de Criatividade Científica foi um exercício presencial de 1999, ano em que foi
criada, no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do convênio UBICT –
UFRJ, até 2012, como projeto de extensão no Departamento de Ciência da Informação da
UFPB.

Desde então a Oficina de Criatividade Científica é oferecida ao público interessado na
modalidade virtual, mediante tutorial que disponibiliza conteúdo teórico e exercícios, com o
propósito de resgatar, nos participantes, a herança dos caçadores primordiais da espécie
humana. De modo que possam desenhar o mapa de suas pesquisas no território da ciência.

Desejo a todos uma boa caçada,

Isa Freire
Criadora da Oficina de Criatividade Científica

Referências
ALVES, R. Filosofia da ciência: introdução ao jogo e suas regras. 20. ed. São Paulo:
Brasiliense, 1994.
GINZBURG, C. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Cia. das Letras, 1989.

 

 
SIGA O ROTEIRO DA OFICINA
 

 

 
 
 
 
 

 

Laboratório de Tecnologias Intelectuais